Ir para o Topo

10 de dezembro de 2016

A sustentabilidade dos nossos desafios

A escala do desafio do desenvolvimento sustentável global não tem precedentes. Tivemos grandes avanços com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) lançados em 2000; entretanto, mais de um bilhão de pessoas ainda vivem em condições de extrema pobreza. A desigualdade tem sido um desafio e voltou a crescer, mesmo em países ricos, ao longo da última década. Em 2012, durante a Rio+20, foi vislumbrada a necessidade de um trabalho sequencial aos ODM, para a construção de um mundo mais sustentável nas questões ambientais, econômicas e, principalmente, sociais.

Integrantes da liderança das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável se reuniram, então, com o objetivo de estipular metas que orientassem políticas e atividades de cooperação internacional pelos 15 anos seguintes aos ODM. Assim, em setembro de 2015, 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram apresentados ao mundo:

1) Erra­dicação da pobreza;
2) Fome zero e agricultura sustentável;
3) Saúde e bem-estar;
4) Educação de qualidade;
5) Igualdade de gênero;
6) Água potável e saneamento;
7) Energia acessível e limpa;
8) Trabalho decente e crescimento econômico;
9) Indústria, inovação e infraestrutura;
10) Redução das desigualdades;
11) Cidades e comunidades sustentáveis;
12) Consumo e produção responsáveis;
13) Ação contra a mudança global do clima;
14) Vida na água;
15) Vida terrestre;
16) Paz, justiça e instituições eficazes;
e 17) Parcerias e meios de implementação.

Todos os ODS se conectam a partir dos primeiros, que focam a erradicação da pobreza e da fome em nosso planeta, e se complementam no desenvolvimento de um trabalho contínuo. A SDSN (Sustainable Development Solutions Network – rede de soluções para o desenvolvimento sustentável) é uma iniciativa global da ONU, que estabeleceu redes que interligam o conhecimento de diferentes setores em prol de soluções para os ODS. No Brasil, o ODS 11 foi escolhido para nortear os trabalhos da rede. O objetivo 11 visa tornar as cidades e os assentamentos humanos mais inclusivos, seguros e resilientes e sintetiza todos os demais ODS no ambiente urbano e em seu entorno.

O esforço da SDSN Brasil é fomentar soluções que aumentem o acesso ao bem-estar e a serviços que assegurem a inclusão de toda a imensa população urbana brasileira – mais de 84% dos nossos habitantes vivem em áreas urbanas. O Brasil sofreu um processo acelerado e precoce de urbanização, trazendo uma série de desafios para nossas cidades. O ODS 11 visa principalmente a inclusão de todos e propõe: 1) acesso à habitação segura e barata; 2) acesso ao transporte seguro e sustentável; 3) aumentar a inclusividade e acesso aos espaços públicos; 4) proteger e salvaguardar o patrimônio cultural e natural; 5) reduzir a mortalidade e o número de pessoas afetadas por desastres naturais; 6) reduzir o impacto ambiental negativo gerado pela má qualidade do ar e pela má gestão de resíduos; 7) apoiar a interação em áreas urbanas; e 8) apoiar países menos desenvolvidos, com conhecimento e recursos de regiões mais avançadas.

Por meio da disponibilização de estudos e acesso a programas testados, a SDSN apoia soluções inovadoras em escala, em prol da sustentabilidade urbana, mobilizando a academia e organizações sem fins lucrativos e criando o espaço para discussão com governos e empresas, que têm o poder de alavancar as soluções. Na fase atual, convidamos todos esses parceiros a participarem de nossas discussões e a se engajarem na implantação dos ODS. Hoje temos um mapa de desenvolvimento sustentável claro e aprovado por todas as 193 nações que formam a ONU. Se cada um de nós, pessoalmente ou através das organizações que representamos, lançarmos à busca da solução desses desafios, realmente será possível chegar a 2030 com um mundo muito mais inclusivo e melhor para todos.

Leia também

17 de setembro de 2019

ABA desenvolve competências socioemocionais em crianças em situação de vulnerabilidade social

Desde 2012, a Associação Beneficente dos Funcionários do Grupo Allianz Seguros (ABA) vem mudando a realidade da Comunidade Santa Rita, na Zona Leste de São Paulo, com um programa de atividades socioeducativas que ensina crianças e adolescentes a lidar com conflitos e emoções. Na Comunidade Santa Rita, na Zona Leste da capital paulista, as casas […]

3 de setembro de 2019

Multinacional americana IBM dedica 1,3 milhão de horas a trabalho voluntário

A gigante de tecnologia IBM lançou no Brasil, na semana passada, a IBM.org, plataforma que conecta funcionários ativos e aposentados a iniciativas de impacto social. O programa de voluntariado é apenas uma entre muitas iniciativas mantidas pela empresa para levar inovação, conhecimento e dedicação ao sucesso de organizações que constroem comunidades mais fortes em todo […]

19 de agosto de 2019

Projetos da FBB impactam a vida de 130 mil pessoas em todas as regiões do país em 2018

Ações apoiadas e desenvolvidas pela Fundação Banco do Brasil reforçam compromisso da instituição de valorizar vidas para transformar realidades; projetos socioambientais estão alinhados com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela Organização das Nações Unidas. A designer Luiana da Silva, moradora de uma favela no Rio de Janeiro, está fazendo cursos de capacitação em […]

© Revista Nós - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de textos e imagens sem prévia autorização.