Ir para o Topo

29 de junho de 2020

Ações sociais do Grupo 3corações vão muito além do sabor do café

Contribuir para o desenvolvimento da comunidade e preservação de meio ambiente. Com esses valores embutidos na sua razão de ser, o Grupo 3corações, líder nacional nos segmentos de café torrado e moído e cappuccino, impacta positivamente, por meio de iniciativas sociais e ambientais, a vida de vários segmentos de nossa sociedade. Dentre os programas em destaque estão as iniciativas de produção de café com a valorização do trabalho de mulheres cafeicultoras e também o trabalho com povos indígenas.

A produção de café como caminho para o empoderamento feminino

Encontrar mulheres empoderadas no campo, liderando lavouras de café, com qualidade reconhecida nacional e internacionalmente. A cena se torna cada vez mais comum no interior do Brasil. E, se depender do Grupo 3corações, vai se multiplicar. Com o propósito engajar toda a cadeia produtiva em prol da valorização do trabalho de mulheres cafeicultoras de todo o Brasil, a companhia criou o Projeto Florada, exclusivo para o público feminino.

Tudo começou em março de 2018, com o lançamento da primeira edição limitada do Café Florada, cultivado pela produtora Jane Muniz na Fazenda Santa Tereza, localizada no Sul de Minas Gerais. Esse momento foi um marco: celebrou o Dia Internacional da Mulher e carregou em seu conceito a inspiração de uma das fases da produção cafeeira chamada “florada” — período em que a lavoura fica coberta com a beleza e perfume das flores.

Após a aproximação do Grupo 3corações com as cafeicultoras, surgiu o Projeto Florada, que foi tomando forma para cada vez mais cumprir com a missão de ser inclusivo e duradouro e de reconhecer, valorizar e fomentar o trabalho das mulheres cafeicultoras. Assim, consolidou-se em um ciclo sustentável, gerando valor a todos os envolvidos.

Suas iniciativas se baseiam em pilares como promoção da visibilidade das cafeicultoras e oferta de capacitação através do Programa Florada Educa — plataforma que dá acesso as melhores práticas na produção de cafés especiais de forma gratuita e conta com coordenação de Silvio Leite, referência mundial em qualidade de café.

Outros aspectos primordiais da iniciativa são a promoção de novas experiências ao consumidor, que passa a degustar uma bebida repleta de significados, e a valorização do trabalho realizado por meio do concurso Florada Premiada, promovido em parceira com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

O concurso premia diferentes Microlotes cultivados por diversas cafeicultoras, realizando compra expressiva de cafés raros, que passarão a fazer parte da linha Rituais Cafés Especiais, da 3corações.

O ciclo sustentável do Projeto Florada oferece ao consumidor, por meio da Loja Online Florada (loja.projetoflorada.com.br), a oportunidade de ter uma experiência diferenciada com cafés de altíssima qualidade por um preço acessível, além de conhecer histórias reais de mulheres especiais. E para fomentar a conquista delas no campo, 100% do lucro desses Microlotes são revertidos para as cafeicultoras.

Padre Fábio de Mello é o embaixador do Projeto Florada

Ao chegar à segunda edição, em 2019, o concurso Florada Premiada ganhou um parceiro de peso: o padre Fábio de Melo. O religioso foi apresentado como embaixador da iniciativa, na cerimônia realizada no último dia 22 de novembro, em parceria com a Aliança Internacional das Mulheres do Café (IWCA) e com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA). A parceria entre o Projeto Florada e o padre Fábio de Melo foi fruto do trabalho em conjunto com a Cross Networking, que atua com o Grupo 3corações promovendo conexões genuínas entre pessoas, gerando valor a todos os envolvidos.

Encantado com a iniciativa, o padre Fábio de Melo foi conhecer de perto o Projeto Florada no sítio da cafeicultora Luciene Mota, em Pedralva (MG). O que mais o impressionou nesta imersão foi, além de conhecer a história e a família da Luciene, perceber a oportunidade que a 3corações proporciona às cafeicultoras.

“Me sinto feliz por ser embaixador de um projeto social que atua promovendo visibilidade, reconhecimento e o empoderamento das mulheres através da valorização de seu trabalho. Além disso, sou apaixonado por café, e saber quem produziu esta bebida e sua história é o que o torna ainda mais especial”, declarou o padre.

A 2ª edição do concurso teve mais de 600 inscrições de cafeicultoras de todo o país. As campeãs (Via Úmida e Via Seca) ganharam R$ 25 mil em dinheiro, uma viagem missão técnica para Costa Rica, com direito a um acompanhante e também compra do lote pelo dobro da cotação. As mulheres que ficaram na segunda colocação ganharam R$ 15 mil e a compra do lote pelo dobro da cotação.

Já as terceiras colocadas conquistaram R$ 10 mil e a compra do lote pelo dobro da cotação. O melhor café de cada região teve a sua compra do lote pelo dobro da cotação; e os 100 melhores cafés foram comprados por R$ 300 o lote, valor acima da cotação.

Líder do Projeto na 3 Corações, Patrícia Carvalho destacou a importância da participação do padre Fábio de Melo como embaixador do Florada, agregando sensibilidade em prol das produtoras. “Hoje é dia de celebrar as conquistas das cafeicultoras”, ressaltou a executiva, convidando todos os apaixonados por café a participarem do Projeto através da campanha “Junte-se a Elas”. Quando se adquire o Microlote Florada Premiada da linha Rituais Cafés Especiais, 100% do lucro é revertido para as produtoras.

O Projeto Florada foi vencedor do Prêmio ODS 2019 – Rede Brasil do Pacto Global na categoria Grandes Empresas – Eixo Pessoas. Esta iniciativa da ONU foi criada para premiar projetos sustentáveis alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Protagonismo indígena: produção de café em sintonia com a preservação ambiental

Preocupado em contribuir para a criação de uma sociedade inclusiva e sustentável, o Grupo 3corações lançou seu olhar para os grupos indígenas da Região Norte do país. A empresa criou um projeto inovador, que fomenta o desenvolvimento sustentável amparado nos pilares social (protagonismo ao índio), ambiental (proteção da floresta) e econômico (cafés de qualidade) interagindo de forma harmoniosa.

O trabalho é desenvolvido com os povos indígenas do estado de Rondônia em duas Terras Indígenas: Terra Indígena Sete de Setembro, localizada na cidade de Cacoal, e Terra Indígena Rio Branco, na cidade de Alta Floresta.

No primeiro ano dessa parceria, o Grupo 3corações assegurou compra de 100% dos cafés cultivados nas duas Terras Indígenas, como forma de incentivar a qualidade e comprovar o alto potencial desses cafés. E, ao mesmo tempo, lançou a 1ª edição do Concurso Tribos, uma seleção de cafés de qualidade exclusiva para os povos indígenas.

Presidente da companhia, Pedro Lima, ressalta que, ao longo dos 60 anos de história do Grupo 3corações, a empresa tem buscado parcerias genuínas e duradouras. Para o executivo, esse é um projeto que caminha na direção que traz ousadia e inovação na criação de oportunidades. “Estamos construindo o Projeto Tribos com responsabilidade e cuidado em cada atitude, sempre visando os pilares ambientais, sociais e econômicos. Como maior empresa de cafés do país com 27% de market share, procuramos desenvolver a cadeia produtiva do café, e este projeto é uma oportunidade única de uma iniciativa sustentável, que cria valor para todos os envolvidos”, assinalou o presidente do Grupo 3corações.

A cerimônia de premiação, realizada em setembro do ano passado, em Cacoal (RO), reuniu mais de 400 indígenas cafeicultores com suas famílias e também com os parceiros do projeto: Funai, Embrapa-RO, Emater-RO, Secretarias do Estado de Alta Floresta e de Cacoal e Câmara Setorial do Café.

A 1ª edição do Concurso Tribos recebeu 64 amostras de café. O melhor café foi cultivado pelo cafeicultor Yamixãrah Suruí, na Aldeia Tikã, localizada na Terra Indígena Sete de Setembro. O café foi comprado por R$ 3 mil a saca, e o indígena recebeu R$ 25 mil em dinheiro.

O segundo melhor café foi produzido pelo cafeicultor Valcemir Canoé, na Aldeia São Luiz, localizada na Terra Indígena Rio Branco, e a compra das sacas foi feita por R$ 2 mil cada. Esse cafeicultor conquistou R$ 15 mil em dinheiro. Já o 3º lugar foi o café fino cultivado pelo cafeicultor Erivelton Mopimoy Surui, na Aldeia Joaquim, localizada na Terra Indígena Sete de Setembro. A 3 Corações adquiriu o lote por R$ 1 mil a saca e concedeu R$ 10 mil de premiação.

O nível da qualidade foi tão grande que o Grupo 3corações flexibilizou o regulamento, premiando também os produtores que obtiveram o 4º e o 5º lugar, dando R$ 5 mil a cada um.

Corporação incentiva o cuidado com as pessoas e com o meio ambiente

O zelo do Grupo 3corações pelas questões ambientais se evidencia no uso responsável dos recursos, evitando desperdícios de qualquer espécie e incentivando a adoção de processos de produção sempre mais eficientes, de modo a minimizar os impactos no meio ambiente. Uma das iniciativas nesse sentido é a indicação do descarte responsável de embalagens de seus produtos, prática que facilita a coleta seletiva e também fomenta a geração de emprego e renda com a reciclagem.

Como ação de fomento cultural, a empresa mantém em Natal (RN), o Museu das Xícaras, que reúne mais de quatro mil xícaras e tem como objetivo disseminar conteúdo de interesse cultural e social, compartilhando histórias de vida.

Outra iniciativa é o projeto Trilhas do Coração, que costuma abrir as portas das fábricas em Natal (RN) para alunos do ensino fundamental conhecerem de perto os processos industriais do Grupo 3corações.

Já o projeto Bem de Coração incentiva o voluntariado dos colaboradores, apoiando e compartilhando ideias. Entre os parceiros está a Junior Achievement Ceará, que fomenta o empreendedorismo.

A corporação também promove a adoção de espaços públicos, garantindo a manutenção de áreas verdes e auxiliando a consciência ecológica nos estados do Ceará e Minas Gerais.

Além disso, o Grupo 3corações apoia iniciativas como Fundação Raimundo Fagner (CE), Instituto Inhotim (MG), APAE Santa Luzia (MG), Instituto do Câncer (CE), Lar Torres de Melo (CE) e Associação Caatinga, AACD (SP). A instituição também tem compromissos firmados com o Pacto Global, o pacto Empresa Limpa e com Instituto Ethos.

Combate à Covid-19: Grupo 3corações doou mais de R$ 4,7 milhões para atenuar os impactos da pandemia

Neste momento de pandemia que o país enfrenta, a corporação não está de braços cruzados. A empresa tem atuado para minimizar os impactos causados pelo alastramento do coronavírus e pelo isolamento social em duas frentes prioritárias, com ações de investimento social no Brasil: apoio à saúde pública, com aportes financeiros para aquisição de respiradores, materiais hospitalares e equipamentos de proteção; e combate à fome, com doações de produtos para compor e comprar cestas básicas.

No braço da saúde pública, a joint venture formada pela São Miguel Holding (50%) e pela israelense Strauss (50%) realizou doações de respiradores mecânicos para hospitais públicos dos estados de Minas Gerais, Ceará e São Paulo. Também colaborou para aquisição de dois leitos de UTI para funcionamento no Hospital de Amor em Barretos (SP).

Ainda com foco nos hospitais, a produtora de café contribuiu para a manutenção das Unidades de CTI e Tomografia e para aquisição de medicamentos para tratamento de pacientes na Santa Casa de Formiga (MG), além de enviar materiais hospitalares diretamente aos municípios de São Miguel e Mossoró (RN).

Para proteger a população, o Grupo 3corações também doou 250 mil máscaras de tecido para 49 municípios do Rio Grande do Norte. E, em parceria com o Sindicafé, do Rio Grande do Norte, a companhia colaborou para produção de máscaras de proteção tipo face shield (protetor facial de acrílico), que foram entregues a hospitais da rede pública.

Nesse campo, a organização promoveu uma inovação. Adaptou a sua fábrica de filtros de café, localizada em Nova Iguaçu (RJ), para confecção de máscaras faciais descartáveis. São máscaras que têm o mesmo formato de um filtro de café, mas são produzidas com papel especial, em parceria com a Ahlstrom-Munksjö — líder global em soluções à base de fibra.

Nesta primeira fase serão produzidas 500 mil unidades e doadas a comunidades carentes. Essas máscaras descartáveis em formato de filtro já foram doadas para moradores de Belford Roxo, Nova Iguaçu, Campo Grande e Vidigal, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Segundo o presidente do Grupo 3corações, Pedro Lima, o momento que o país enfrenta exige a união e colaboração de todos. Na avaliação do executivo é preciso promover e apoiar ações em prol da sociedade. Práticas como essas fazem parte dos 60 anos de história da empresa. “Compreendemos o grande compromisso com os nossos irmãos brasileiros, e em um momento delicado como este, a nossa responsabilidade é ainda maior. Temos o dever cívico de ajudar e contribuir para reduzir o impacto desta pandemia na vida das pessoas”, afirmou.

Outra dimensão contemplada pelos esforços da joint venture durante a pandemia da Covid-19 são as ações de combate à fome. O Grupo 3corações já realizou doações de 100 toneladas de produtos para composição de cestas básicas em todo o Brasil, através de parcerias com clientes e instituições sociais. Tais atividades constituíram a fase inicial de doações de produtos para o enfrentamento dos impactos do isolamento social, que deve ter sequência nos próximos meses, até que a situação se normalize.

Aprofundando esse campo de atuação, a companhia também efetuou uma doação para a Fraternidade sem Fronteiras, organização humanitária que atua no Brasil, convertida em 20 mil cestas básicas que serão distribuídas por 53 ONGs espalhadas pelo Brasil. Com essa doação, os organizadores compraram os mantimentos para compor as cestas básicas em pequenos comércios locais, fomentando, assim, a economia local das cidades onde as cestas serão distribuídas.

No conjunto das ações voltadas para amenizar os impactos da pandemia e do isolamento social, o Grupo 3corações já destinou R$ 4.792.494,80. O intuito de tais iniciativas, alerta Pedro Lima, consiste em buscar as melhores soluções possíveis para enfrentar as adversidades. “Precisamos estar sempre ao lado das pessoas, inclusive em momentos difíceis como este que estamos vivendo”, acrescentou o presidente do Grupo 3corações.

No seu dia a dia, a corporação, que comemorou 60 anos em 2019, reforçou as medidas de segurança e amparo aos seus colaboradores, em todo Brasil, com a adoção de uma série de iniciativas para auxiliá-los na prevenção, proteção e nos cuidados no cotidiano de suas atividades.

Sobre o Grupo 3corações

O Grupo 3corações é líder nacional nos segmentos de café torrado e moído e cappuccino, e vice-líder nacional em café solúvel. Fundada em 1959, por João Alves de Lima, em São Miguel, cidade do interior do Rio Grande do Norte, a companhia, que comemorou 60 anos em 2019, é uma joint venture entre a São Miguel Holding (50%) e a israelense Strauss (50%). Industrializa e comercializa mais de 25 marcas de produtos, dentre elas: Café 3 Corações, Santa Clara (líder nas Regiões Norte e Nordeste), Pimpinela, Kimimo, Letícia, Fino Grão, Itamaraty, Iguaçu, Amigo e Cruzeiro. Também produz filtro, porta-filtro, café solúvel, refresco em pó Frisco e Tornado, achocolatado Chocolatto, temperos, derivados de milho Claramil, Dona Clara e Kimimo, e o cappuccino Pronto. Em 2013, o Grupo lançou a TRES®, solução de café espresso e multibebidas com mais de 20 sabores de bebidas quentes. Com 27 Centros de Vendas e Distribuição (CDs), sete Plantas Fabris, 10 Unidades Industriais, duas Unidades de Compra e Beneficiamento de Café Verde (Armazéns), uma Unidade Corporativa – Integradora (CE, SP e MG) – e a Escola de Serviços e Sabores, a empresa está presente em mais de 400 mil pontos de venda no país, com estrutura logística e comercial próprias. A 3 Corações também exporta café de algumas de suas marcas para os principais mercados da América Latina e Estados Unidos. Para mais informações sobre o Grupo, visite: http://www.3coracoes.com.br

© Revista Nós - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de textos e imagens sem prévia autorização.

Pular para a barra de ferramentas